Justiça autoriza continuidade das obras na ‘Estrada Albertina’, no Sul catarinense

O Tribunal de Justiça (TJ) autorizou a retomada das obras de pavimentação da Rodovia SC-436, entre os municípios de Imaruí e São Martinho, no Sul do Estado, conhecida como “Estrada Albertina”. Atendendo à solicitação da Procuradoria Geral do Estado (PGE), o desembargador Artur Jenichen Filho suspendeu provisoriamente, esta semana, a decisão da 1ª Vara da Fazenda Pública da Comarca da Capital, que impedia a continuidade dos trabalhos na rodovia estadual.
 
O nome da estrada faz referência a Albertina Berkenbrock, beatificada em 2006. Nascida em Imaruí, em 1919, foi assassinada quando tinha 12 anos durante uma tentativa de estupro. Desde então, é considerada mártir e o santuário construído no local do ataque, no mesmo município, recebe milhares de fiéis todo ano. Em 2010, a empreiteira vencedora da licitação pública iniciou a pavimentação dos 7,5 quilômetros. Porém, só tinha executado 900 metros da camada asfáltica. O Estado, então, em razão do descumprimento de diversas cláusulas do contrato, realizou nova licitação vencida por outra empreiteira, que reiniciou as obras no mês passado.
 
No entanto, a construtora vencedora em 2010 conseguiu na Justiça a suspensão dos trabalhos, por discordar da nova contratação. Esta decisão foi reformada agora pelo desembargador Artur Jenichen Filho. “Não é demais lembrar que o contrato entabulado entre as partes prevê em sua cláusula VII, que cabe a rescisão do contrato quanto a contratada não cumprir qualquer das obrigações estipuladas naquele instrumento. Nota-se que a cláusula IV, estipulou a conclusão da obra em 12 meses, o que não se verificou no presente caso”, sustentou Jenichen Filho, ressaltando que a decisão final sobre o caso caberá à Câmara Especializada do TJ.
 
O desembargador concordou com os argumentos apresentados pelo procurador do Estado Celso Antônio de Carvalho, responsável pela ação, que destacou que a maior prejudicada com o estancamento das obras é a sociedade catarinense e que não haveria nenhum óbice para o prosseguimento da execução do novo contrato.  
 
(Agravo de Instrumento Nº 2014.064383-4)
 
Informações adicionais para a imprensa
Billy Culleton
Assessoria de Imprensa PGE
Procuradoria Geral do Estado - PGE
E-mail: billyculleton@gmail.com
Fone: (48) 3216-5554/8843-2430
Site: www.pge.sc.gov.br
 
Publicado em segunda 29 de setembro de 2014, 08:06

 

Clique nas imagens para ampliar