Celesc adere ao programa SOS Desaparecidos

A partir desta terça, 15, a Celesc se associa ao grande movimento de busca e divulgação de desaparecidos no Estado, o programa SOS Desaparecidos, da Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC). Atendendo ao compromisso estabelecido com o órgão estadual, a empresa iniciou nesta terça-feira a adesivagem de sua frota de veículos com informações sobre o programa. Em ato simbólico, o presidente da empresa, Cleverson Siewert, acompanhado do diretor comercial Eduardo Cesconeto e do diretor de distribuição James Giacomazzi, fixou o adesivo do SOS Desaparecidos em dois veículos da Celesc, com número para denúncias e informações.
 
Toda a frota da concessionária – atualmente composta por cerca de mil veículos – receberá o adesivo nesta semana, a fim de dar mais visibilidade ao programa. O apoio da Celesc se dará também por meio de mensagem na fatura de energia e disseminação de fotos dos desaparecidos em seu site e nas lojas de atendimento, além de debates e ações de conscientização sobre o tema junto aos seus públicos de interesse.
 
“A Celesc é uma empresa de grande porte, que atende mais de 2,6 milhões de consumidores em todo o Estado. Temos potencial para dar força e visibilidade à importante missão do SOS Desaparecidos, possibilitando que essa causa seja conhecida por muitas pessoas”, comenta o presidente da Celesc sobre a importância da parceria.
 
Pioneirismo – A PMSC é a única no Brasil a ter uma equipe exclusiva e especializada em desaparecimentos, dedicada na busca, divulgação e armazenamento de dados de desaparecidos. Além de disponibilizar às famílias canais para divulgar imagens e dados sobre a pessoa desaparecida, o programa auxilia na prevenção e no encaminhamento psicossocial dessas famílias.
 
Em menos de dois anos de atuação, o SOS Desaparecidos já localizou mais de cem pessoas, e recebeu mais de duas mil solicitações de ajuda do Brasil e também do exterior. Desde a sua criação, em outubro de 2012, se tornou uma referência no país, e outros estados têm buscado conhecer melhor o programa com o intuito de auxiliar as diversas famílias que sofrem com o drama do desaparecimento.
 
Desaparecimentos em Santa Catarina – Todos os anos, há registros de três mil desaparecidos no Estado. De acordo com dados do Sistema Integrado de Segurança Pública (SISP), de janeiro de 2005 a outubro de 2011, foram aproximadamente 19 mil casos de desaparecimentos registrados em Santa Catarina, dos quais 42% eram crianças e adolescentes. Apenas em Florianópolis, foram 650 registros de crianças desaparecidas no mesmo período.
 
Informações adicionais:
Ana Carolina Dall'Agnol
Assessoria de Comunicação Celesc
anacda@celesc.com.br
 
Publicado em quarta 16 de julho de 2014, 07:32

 

Clique nas imagens para ampliar