Campanha de Vacinação contra a Hepatite B começa no sábado

No próximo sábado, dia 26, começa a Campanha de Vacinação contra a Hepatite B em Santa Catarina, que vai até o dia 1º de agosto. A vacinação faz parte da Mobilização Estadual contra as Hepatites Virais, em alusão ao Dia Mundial de Luta contra as Hepatites Virais, lembrado no dia 28 de julho. A campanha inicia-se com o “Dia D”, em que os postos de saúde ficarão abertos das 8h às 17h, sem intervalo para o almoço.
 
A gerente de Vigilância das Doenças Imunopreveníveis e Imunização, Vanessa Vieira da Silva, explica que a vacina contra hepatite B já faz parte do calendário na rede pública de saúde. “O objetivo dessa campanha é alertar a população sobre os benefícios da vacina contra hepatite B, tanto para as crianças quanto para os adultos. Também é importante enfatizar que a pessoa só fica imunizada contra a hepatite B depois de tomar as três doses da vacina”, explica a gerente.
 
Para as crianças a partir de primeiro ano de idade e jovens e adultos até 49 anos, a vacinação é feita em três doses, com um intervalo de um mês entre a primeira e a segunda dose, e de seis meses entre a primeira e a terceira dose. Pessoas dos seguintes grupos vulneráveis também devem tomar a vacina, independente da idade: gestantes, manicures e pedicures, profissionais do sexo, militares, profissionais de saúde, caminhoneiros, usuários de drogas, pessoas que mantenham relações homossexuais, coletores de lixo e tatuadores.
 
Para as crianças menores de um ano, o calendário básico de vacinação indica uma dose da vacina contra hepatite B ao nascer, sendo que o esquema vacinal é completado com três doses da vacina pentavalente (aos dois, quatro e seis meses), que além de proteger contra hepatite B, previne contra difteria, tétano, coqueluche e meningite causada pelo Haemophilus.
 
Além da campanha de vacinação contra hepatite B, também será feita a divulgação e realização de testes rápidos de hepatite B e C nos municípios, que irão orientar a população sobre medidas de prevenção e tratamento. Com apenas uma gota de sangue, o teste rápido permite a detecção de hepatites dos tipos B e C. É um método prático e ágil, que vem sendo utilizado no país há mais de 10 anos, e que possibilita ao paciente, em menos de meia hora, ter acesso aos resultados e receber o encaminhamento necessário de acordo com sua situação.
 
 
Hepatite B
 
A hepatite é uma inflamação do fígado, geralmente causada por vírus, mas que também pode ser provocada pelo abuso de bebida alcoólica e por reação a algum medicamento. É uma doença silenciosa, que nem sempre apresenta sintomas, mas quando aparecem podem ser cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras. Por isso a importância do diagnóstico precoce, para prevenir doenças como o câncer de fígado e a cirrose, diminuindo também a necessidade de transplantes e internações.
 
A hepatite B é transmitida pelo sangue e/ou nas relações sexuais sem preservativo. É possível pegar a doença por meio do compartilhamento de objetos como agulhas e seringas, lâminas de barbear, materiais cirúrgicos e odontológicos, materiais de manicure sem adequada esterilização ou por meio de materiais para confecção de tatuagens e colocação de piercings.
 
Como prevenir a hepatite B
 
• Vacine-se contra a hepatite B.
• Não compartilhe objetos como escova de dente, lâminas de barbear ou depilar.
• Usuários de drogas não devem compartilhar seringas, agulhas, cachimbos e canudos de inalação.
• Assegure-se de que os materiais usados para fazer tatuagens e piercings sejam totalmente descartáveis.
• Utilize material de manicure individual e esterilizado.
• Use preservativo em todas as práticas sexuais.
 
Informações adicionais para a imprensa
Ana Paula Bandeira
Assessoria de Comunicação
Secretaria de Estado da Saúde
E-mail:  anap@saude.sc.gov.br
Telefone: (48) 9113-6065
 
Publicado em quarta  23 de julho de 2014, 14:43

 

Clique nas imagens para ampliar